Os duelos fazem-se na estrada, mas a estrutura organizativa quer oferecer mais competitividade às equipas, em benefício do público. O flagelo dos incêndios também não foi esquecido, estando a ser preparada uma onda solidária com todas as pessoas afectadas no mês de Outubro passado.
Não faltam motivos de interesse ao Constálica Rallye Vouzela, versão 2018, na estrada a 1 e 2 de Setembro em prova, dias estes que serão antecedidos pelo especial shakedown, no dia 31 de Agosto. A prova do Gondomar Automóvel Sport (GAS) continuará a servir-se das instalações da Constálica como base operacional de todas as operações, mas o figurino estrutural do rali foi remodelado.
Ainda que, conservando a espectacularidade das especiais, a Promolafões, entidade promotora do Constálica Rallye Vouzela aprimorou a prova com novo alinhamento. Perfeitamente ciente dos desafios que se colocam no futuro, a organização pensou tudo ao milímetro, esperando agora a devida “aprovação” do público. A organização quer continuar a ter na opinião do público uma linha isenta de promoção e continuidade. À semelhança do ano passado, irá proceder à elaboração de questionários de aferição, sugestões e oportunidades de melhoria.

Neste ano 2018, o Constálica Rallye Vouzela será disputado ao longo de três especiais (dois trajectos serão percorridos três vezes e um outro duas vezes), que perfazem aproximadamente 80 km no total. De ressalvar que a já tradicional super-especial nocturna urbana, também ela com uma nova zona espectáculo, irá manter-se e é a prova que abre o apetite para o dia seguinte.
O figurino estrutural que atrás referimos, acrescenta ainda a especial de Moçamedes completamente nova, a percorrer os seus representativos 8 km de asfalto por duas vezes. Também o famigerado troço da Senhora do Castelo foi redesenhado, apresentando-se de “cara lavada”, com início e final novo, percorrendo os seus 6 km por três vezes.
Finalmente, a especial de Penoita que, ao contrário dos seus habituais 8 km, passou a ter 14 km, que traduzem na perfeição as introduções impostas pela estrutura organizativa, tendo como foco principal a progresso no sentido de dar à prova um cunho mais vantajoso para as equipas e público em geral.
Mas as novidades, não se ficam por aqui, já que o parque fechado vai ser alvo de transferência de uma freguesia para outra, privilegiando a pluralidade de levar as emoções a outras paragens dentro do mesmo concelho. Muitas destas alterações foram pensadas de forma emotiva, com a ideia de querer estender uma “mão solidária”, de um modo alargado e representativo a todos aqueles que, viveram o pânico causado pelos incêndios de Outubro passado, que devastaram bens, vidas e deixaram sem cor muitas paisagens e sem brilho os muitos olhares de Lafões.
Para a organização, são gestos simbólicos, que nós consideramos enormes e valiosos. Não deixaram de pensar no semelhante e estão a fomentar uma corrente voluntária que atravesse o espírito da solidariedade e leve de novo côr a estas paragens.
O Constálica Rallye Vouzela está e estará, naturalmente, com a comunidade da sua área de jurisdição, para mais uma grande prova de união e coragem colectiva. De 31 de Agosto a 2 de Setembro, a um mês e meio de se assinalar o primeiro ano da tragédia, toda a estrutura organizativa manifesta todo o seu apoio e solidariedade para com as famílias afectadas pelo grande flagelo dos incêndios. Além das emoções no capítulo organizativo e desportivo, todos os que integram o Constálica Rallye Vouzela terão igualmente no pensamento e nos seus esforços, a região de Lafões, o país e as suas gentes.
Um grande VIVA a esta organização, ao Desporto Motorizado e ao Constálica Rallye Vouzela, que hoje, aqui, nos move e nos une.
Constálica Rallye Vouzela com uma imensidão de novidades